Ivan Di Simoni

Resgate de Animais

Lembra-se daquele cachorrinho lindo que você viu na rua e ficou com vontade de levar para casa, mas não levou por que não sabia como fazer?

Sabe aquele gatinho magro e doente que estava abandonado na praça e você ficou morrendo de pena, porém você acabou não fazendo nada, pois não entende nada sobre resgate?

Se você já passou por isso e tem dúvidas sobre como agir, vamos conversar. Vou falar aqui sobre o resgate de animais.

Vocês sabiam que em todas as regiões do Brasil existem diversas ONGs e instituições especializadas no resgate e tratamento de animais?

Opa, pera aí. Então é fácil assim?  Basta eu resgatar um animal na rua e têm vários lugares para eu levar eles?

Não. Na maioria das vezes encaminhar para um abrigo pode não ser a melhor solução. O que a maioria das pessoas fazem é resgatar e colocá-los em suas próprias residências para tentar doá-los. Pedir as ONGs para recolher todos os animais das ruas não é correto, pois, quem trabalha para as ONGs são voluntários. Os recursos dessas entidades são provenientes de doações e, na maioria das vezes, os voluntários colocam dinheiro do próprio bolso.

Acabei de resgatar um animal. O que devo fazer?

Dar água e comida, atender aos primeiros socorros e levá-lo até um veterinário.

O que fazer quando encontrar um animal abandonado?

Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que, em grandes centros, há um cão para cada cinco habitantes e cerca de 10% deles está em estado de abandono. Isso se a gente falar só de cachorro. Antes de fazer qualquer coisa, coloque-se sempre no lugar do animal. Lembre-se que um animal é uma vida, e a vida deve ser preservada sempre! Ninguém quer viver abandonado nas ruas, sujeito a maus-tratos, fome, sede, frio e solidão. O animal sente igual à gente!

Eu não tenho onde deixar esse animal resgatado. Onde posso levá-lo?

Sugiro que você tente ver com algum amigo, parente ou vizinho se eles poderiam abrigar o bichinho temporariamente até ser adotado. Também há clínicas, pet shops e hoteizinhos onde o bichinho pode ficar hospedado até ir para a nova casa.

O importante é deixá-lo em um lugar seguro e depois partir para divulgação. Nesse caso,  você precisará arcar com as diárias cobradas pelos estabelecimentos.

Não tenho condições de pagar hospedagem e tratamento do animal, o que eu faço?

Em relação aos custos com hospedagem, tratamento e ração, uma dica é tentar fazer uma vaquinha entre seus amigos e parentes. Pode-se também fazer rifas.

Existe algum abrigo ou ONG na qual eu possa entregar o meu animal?

Não! Os abrigos existentes além de estarem lotados estão sempre precisando de ajuda, até porque o abandono de animais é muito maior do que as adoções. Se você está pensando em abandonar um animal, repense o seu ato!

Quero ser um protetor de animais. Onde aprendo sobre isso?

Seria interessante fazer uma visita a um abrigo de animais resgatados e abandonados. Todos precisam entender a realidade desses animais e dos abrigos, que fazem de tudo para conseguir sustentar tantos animais carentes. A população precisa entender que as associações não são as responsáveis pelo grande número de animais abandonados. Os culpados são aqueles que largam os animais nas ruas, além do poder público que nada faz a respeito.

E se você acha que esse tema é importante, lembre-se sempre de divulgar o não abandono. Até porque o resgate só é necessário  devido a quantidade exacerbada de animais abandonados.

Abandonar um animal é crime, triste e desumano!

instagram.com/pecado_vegano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *