Renata Buzzo

Quem eu sou, Veganismo, Moda e outras piras

Fonte: Renata Buzzo

Escrever pra vocês aqui me surgiu como tudo que surge na minha vida, no susto, e eu adepta de uma política um tanto impulsiva, digo sim primeiro e penso depois. Essa sou eu escrevendo pra vocês, tô me virando nessa situação nova que é comunicar algo pra alguém de forma verbal, eu costumo fazer isso em forma de roupa na passarela, eu não sou jornalista, tenho uma maneira de comunicação peculiar que ainda não sei se é efetiva, sem aquele filtro que se espera, saca? O que tô querendo dizer (e eu vou fazer muito isso aqui: explicar o que quero explicar, eu sou muito existencialista, eu curto por demais explicações sobre tudo).
Mas enfim o que tô querendo dizer é que eu só conheço uma forma de comunicação que é a sem rodeios,sem enfeites e afetações, direto ao ponto e acho que isso é válido quando falamos sobre veganismo e eu vou me comunicar com vocês assim tá? Então tá.
Tá bom, quem sou eu? Porque eu tô aqui?
Eu sou a Renata, sou estilista, uma profissão com muita ralação, choro e sofrimento mas dotada de uma aura de glamour (que não existe), eu sou vegana e nas horas vagas também sou professora em faculdade num curso que eu mesma criei chamado Moda e Criação Sustentável, eu tenho uma marca de vegan brides e vegan party (olha que luxo!) traduzindo eu faço vestido de festa e noiva vegano, a propósito eu fui a primeira no país a iniciar nesse nicho e unir “veganismo e festa” “veganismo e noiva” numa mesma sentença lá em 2013. A minha marca não é só vegana, a gente também é encanado com lixo, não jogamos nadinha de tecido na natureza,a gente recicla tudo, a gente produz roupa numa escala muito menor que as fast fashions, inclusive a gente acha fast fashion a nova cara do Mal, a gente também quase não compra roupa e quando faz,faz ponderando tudo, tudo mesmo, o que tudo isso tem a ver com veganismo?
Esse é o motivo de eu estar aqui conversando com vocês: explicar tintim por tintim em diversos textos o porque todas as escolhas que fazemos no campo do vestuário estão diretamente e intrinsecamente ligadas ao veganismo e que veganismo no vestuário vai muito além de boicote a couro/pele/lã/seda.

Fonte: Renata Buzzo

Bom, eu tô aqui pra isso: trocar uma ideia com vcs sobre Veganismo, Moda e Sustentabilidade,assim sem compromisso abertos a debates, opiniões contrárias e novas percepções, fiquem a vontade pra me mandar e-mails caso se sintam necessitados: contato@renatabuzzo.com
Me segue no Instagram: @renatabuzzo.veglab (que é o da marca) e no pessoal @renatabuzzo (que é fechado e talvez eu não aceite se achar que você é um doido querendo me Stalkear, eu citei “piras no título desse texto, então …)
Eu tenho também uma conta só de comida vegana que eu invento e como por aí o @itvegirl , lá eu posto umas dicas bem tontinhas, bem fácil mesmo mas que ajudam super quem tá se iniciando na saga do veganismo.
Pra quem quiser conhecer meu trabalho, só jogar no Google ou acompanhar meus desfiles na Casa de Criadores (uma semana de moda super underground aqui de SP, procura lá meus desfiles no YouTube), aliás sou de SP, o que é desnecessário eu falar porque vcs logo perceberiam quando eu soltasse um: “manooo do Céu” no meio do texto.
Mas a gente não fica só em SP não! A marca já desfilou na Fashion Week de Vancouver, (aliás,cidade receptiva pra caramba com Veganos, tem opção em qualquer portinha que você entrar!) levamos esse conceito de noiva vegana brazuca pra terras gringas e até café com o Cônsul Brasileiro a gente tomou(chic), fizemos um barulhinho. Muita história pra contar, vêm gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *