Mara Ando

Alimentação x Equilíbrio Emocional

 Meu nome é Mara Ando, sou nutricionista e me formei pela PUC de Campinas, cidade onde moro, numa região cheia de verde e liberdade. Além dos vizinhos, divido esta liberdade com gansos, galinhas, minha cachorra e gata, que vivem soltos à minha volta. Aliás, exerço minha maternidade com minhas filhas de coração e de quatro patas Nina e Kyara, que convivem em harmonia, mostrando a nós, que toda convivência é possível e pode ser maravilhosa.

Me formei há vários anos, quando a nutrição ainda estava engatinhando e o vegetarianismo era algo minimamente explorado. Veganismo então!? Vixe, coisa de outro mundo! Minha irmã Lia, vegetariana desde muito nova, sofria com as dificuldades que nossa mãe apresentava para preparar um “cardápio específico”. Lógico, a vi comendo muita da mesma salada. Minha mãe era uma excelente cozinheira, de infinitas receitas, mas desconhecia as possibilidades que poderia ter oferecido à minha irmã.

Sempre me alimentei muito bem tendo vegetais crus e cozidos em todas as refeições. Isso era sagrado! Aliás, passei minha vida querendo entender como alguém poderia ficar sem vegetais e colocar apenas arroz, feijão e carne dentro do prato.  Quando decidi cursar nutrição, fui contra todas as minhas certezas. Tinha paixão e facilidade por números! Bem, curiosamente meu primeiro vestibular foi para física na Universidade Federal de São Carlos, onde fui aprovada. Só não cursei…  Ainda não sei bem o por que ter escolhido nutrição, mas entendo que a formação foi fundamental para guiar minhas escolhas e me levar aos caminhos que trilhei.

Parecendo gostar de desafios, meu primeiro emprego após formada, foi numa área desconhecida e pouco explorada por mulheres nutricionistas na época: área técnica e comercial de produtos nutricionais para pacientes hospitalizados. Nutrição enteral e parenteral ou respectivamente, alimentação por sonda enteral e por via endovenosa. Não entendia nada disto e precisei de muito estudo e orientação em busca de conhecimento. Hoje sei que esta busca pela informação me ajudaria muito no futuro, ao descobrir o mundo dos probióticos veganos.
.

O stress da vida moderna e a competitividade do mundo comercial, levaram-me a manifestar sinais de um desiquilíbrio emocional, posteriormente diagnosticado como Transtorno Bipolar. Esse momento marcou o início de uma nova mudança de vida, a descoberta de que a alimentação contribuiria de forma efetiva na resposta do meu tratamento e do encontro com o reequilíbrio.

Tornei-me vegetariana, abandonei os processados e toda a química possível, exceto as medicações necessárias prescritas pela equipe médica que me acompanhava e o faz até hoje. Pesquisando muito, decidi que gostaria de utilizar um probiótico continuamente, mas que não fosse de produção farmacêutica e nem de origem animal. Me afastava dos conhecidos e promovidos fermentados lácteos comerciais. Descobri o mundo vegano dos probióticos, e passei a usar o kefir de água e o Kombucha.

Me apaixonei! Descobri as diversas possibilidades e o quanto eu poderia ajudar as pessoas com o que tinha aprendido. Recebi o convite da Monica, amiga que me doou as mudas dos probióticos para participar do primeiro grupo de probióticos veganos das redes sociais e também administrá-lo juntamente com ela. Passei a contribuir com as informações científicas do grupo, facilitar a doação dos probióticos veganos e orientar a todos àqueles que desejavam usufruir dos benefícios do kefir de água e do Kombucha.

Assim recomeço novamente e aqui entra a Tribos Kombucha e os Veganistas, mas isso é papo para uma próxima conversa. Sejam muito bem-vindos e tenham certeza, o universo sempre conspira a nosso favor, mesmo que tenhamos que esperar um pouco mais do que gostaríamos. Fiquem bem…Estaremos juntos para partilhar!

Até o próximo encontro. Mara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *