Beta LottiBlog Veganistas

A Dieta vegana e o Hipotireoidismo

Olá, amados!

Há aproximadamente 5 anos descobri o hipotireoidismo, e com ele, uma mudança radical na minha vida: cansaço físico, depressão, perda de memória e cabelo, ganho excessivo de peso, entre outros sintomas comuns em quem possui a doença. 

Para quem não sabe, o hipotireoidismo é um problema na glândula tireoide – que  é um órgão do sistema endócrino, situada na região do pescoço, ao redor da traqueia – e produz todos os hormônios que o nosso sistema precisa para se manter vivo. Esses hormônios controlam como cada célula do corpo gasta energia, ou seja, são eles que mantém o bom ou o mau funcionamento do nosso metabolismo. 

Uma das maiores reclamações que eu ouço de quem tem hipotireoidismo é a dificuldade em emagrecer e a depressão decorrente. Se você que está lendo este post também possui essa doença, fique tranquilo(a), eu vou contar a seguir como diminui consideravelmente o uso de hormônios t4, e como tenho me curado mês após mês através  do veganismo e também do crudivorismo. 

O que eu posso dizer é que sem dúvidas a alimentação é um dos fatores mais importantes na hora de tratar a doença. Afinal, corpo e mente formam um sistema único, um elo que age em conjunto, então é importante abrirmos nossa consciência para o que ingerimos, antes de qualquer coisa.  

Existem milhares de fatores que afetam a tireoide, como por exemplo, a má alimentação, o flúor na água ,a radiação de raios-x,  o álcool, as drogas, etc. Sem esquecer dos fatores emocionais. Que tal falarmos deles? 

Qualquer doença antes de nascer no campo físico, nasce primeiro no campo emocional. Por exemplo: Aquele estresse super forte, aquela vez que você sentiu um nó na sua garganta e não colocou para fora, aquela outra vez em que engoliu o choro ou simplesmente não disse o que gostaria de ter dito, todas as emoções e mágoas contidas, se não tratadas, podem e vão se tornar uma doença. Incluindo o Hipotireoidismo. 

As doenças são formas que o nosso sistema encontra de nos dar sinais, de nos mostrar que precisamos de cura, de cuidado, de um olhar mais atento às nossas próprias emoções, um olhar mais atento ao nosso corpo e doenças, mesmo que já tenhamos nascido com elas. 

 A melhor e maior cura que eu pude encontrar depois de todos os testes e dietas que fiz ao longo desses quatro anos após engordar mais de 20kg e e me afundar em períodos de depressão, foi a cura através do retorno à natureza,  através dos alimentos ricos em prana (energia vital do Universo que mantém todos os seres vivos) e principalmente livres de crueldade (veganos). 

Precisamos falar sobre isso! 

Quando você ingere um alimento de origem animal, automaticamente toda a sua memória celular – dor e sofrimento – , mais todos os hormônios injetados naquele animal de diversas formas para ganho de  “peso” e “volume”, passam automaticamente para quem os ingeriu. 

Ou seja, você coloca dentro do seu corpo: dor, desespero, violência, medo, ah, e hormônios… Muitos Hormônios… 

 Consegue perceber como é importante ter consciência do que você está ingerindo, e não só isso, o impacto que isso causa na sua saúde, no seu corpo, na sua mente, e também no planeta terra? 

Mesmo que você não tenha consciência, estamos falando sobre cura da nossa emanação, mas pulamos etapas, ignoramos o que está dentro do nosso prato. Queremos a paz, bem estar e saúde para todo o mundo, mas praticamos violência no café da manhã, no almoço e na janta. Ingerimos tudo isso e esperamos não ter doenças?  Começamos por aí. Como você alimenta o seu templo? (seu corpo?).

Eu comecei a me curar através da alimentação consciente, quando percebi  esses detalhes grandiosos que fazem a total diferença. 

Descobrindo o que fazia bem para o meu corpo e organismo. Como por exemplo, alimentos ricos em iodo, alimentos crus que  são incrivelmente maravilhosos na cura da tireóide (indico pesquisarem sobre crudivorismo e frugivorismo)…

 Passei a devolver o leite da vaca para a vaca e seu bezerro, e substitui por leites vegetais, chás e sucos naturais. E  troquei todos aqueles alimentos que me faziam morrer aos poucos, por alimentos da terra, ricos em vida.

 Durante toda a nossa jornada sabemos intuitivamente que todos os recursos dos quais precisamos para a nossa cura está disponível na natureza. Aquele chá para curar a gripe, aquelas ervas tão sagradas que aliviam a dor, aquela fruta que é rica em vitaminas. Aquele banho de sol que traz a vitamina D de disposição que tanto precisamos. Mas que por algum motivo, esquecemos que estão ali, ao nosso dispor. (Perceba!)

Outra coisa que ajudou muito: Parei de me preocupar com  “peso” e passei a me preocupar em ser uma pessoa mais “leve”, e assim emagreci 25kg sem perceber, aos poucos, graças a mudança para o veganismo, isso tudo em menos de 1 ano. 

Aquela depressão e cansaço físico, foram substituídos por períodos de meditação e contato com a natureza, que me religaram com a minha essência e abriu a minha consciência para novos hábitos que no final das contas, só melhoraram a minha saúde física e emocional. 

Então, querido leitor(a), se você está sofrendo com os sintomas dessa doença, e eu sei exatamente como você se sente, minhas dicas são simples:

– Comece buscando uma alimentação mais consciente: alimentos naturais, da terra, alimentos crus e veganos, principalmente: Legumes, vegetais, Suco naturais, sementes, chás, muitas frutas, e claro, muita, mais muita águaaaa ( Sem flúor/cloro). Faça uma lista de todos os alimentos que são benéficos para tireoide (se quiserem posso fazer um post falando só sobre isso, deixem aqui nos comentários). 

– Faça exercícios físicos, lembre-se que seu corpo e mente formam um sistema único. E quando o corpo está em movimento, a nossa mente e tudo em nós também está.  Ao menos 3 vezes durante a sua semana, faça atividades que te agradem: caminhadas ao ar livre, andar de bicicleta, yoga, etc. 

– Busque se reconectar com seu “Eu superior” (O Deus que você acredita, a energia do Universo). A meditação trouxe um equilíbrio incrível para a minha vida, e uma conexão maravilhosa com o Universo, me permitindo ter novos insights e criar hábitos saudáveis.

– Faça acompanhamento médico sempre.

– Faça algum tipo de terapia, nem que seja desabafar com alguma amiga ou com pessoas da sua confiança, e perceba como andam suas emoções, tenha consciência de como estados emocionais refletem no seu corpo. 

Então é isso,amados!! Esses foram alguns dos hábitos que me trouxeram um resultado maravilhoso na luta pela cura do hipotireoidismo. 

Eu espero e desejo do fundo do coração que você também alcance seu bem estar e saúde, e que acima de tudo, que tenha coragem para seguir a voz do seu coração neste processo de cura Universal e faça parte dessa linda irmandade vegana. 

Estamos todos juntos! Estamos todos sendo curados! 

Emano muita paz e luz pra vocês!!

Namastê! 

Beta Lotti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *